gralha

por Francisco em domingo, 16 de maio de 2010

Na página 36 do TRIBUNA nº 26, no Espaço Opinião, há uma gralha no meu texto que queria corrigir. Situa-se na última frase do último parágrafo. Onde diz "A forma como deixei de pensar no estudo do mundo é maravilhosa", deve ler-se "A forma como deixei de pensar no estado do mundo é maravilhosa".
Não que seja uma gralha capital (nenhuma gralha o é, vendo melhor), mas além de desvirtuar de certa forma o impacto pretendido para a conclusão do artigo, adultera uma citação de texto (devidamente assinalada).