O belicista (atrasado outra vez)

por Duarte Canotilho em segunda-feira, 5 de abril de 2010

Excerto de CAIM de saramago (o excerto podia chamar-se o deus que temos)

Perguntou isaac, Pai que mal te fiz eu para teres querido matar-me, a mim que sou o teu unico filho, Mal não me fizeste isaac, Então porque quiseste cortar-me a garganta como se eu fosse um borrego, peguntou o moço, se não tivesse aparecido aquele homem para segurar-te o braço, que o senhor o cubra de bênçãos, estarias agora a levar um cadáver para casa, A ideia foi do senhor, que queria tirar a prova, A prova de quÊ?, Da minha fé, da minha obediência, E que senhor é esse que ordena a um pai que mate o seu próprio fiho, É o senhor que temos, E se esse senhor tivesse um filho, também o mandaria matar, preguntou isaac, O futuro o dirá, Então o senhor é capaz de tudo, do bom, do mau, e do pior, Assim é, Se tu tivesses desobedecido à ordem, que sucederia, perguntou isaac, O costume do senhor é mandar a ruína, ou uma doênca a quem lhe falhou, Então o senhor é rancoroso, Acho que sim, respondeu abraão em voz baixa como se temesse ser ouvido

(para manter a fidelidade ao texto, foi copiado integralmente com as virgulas e maiusculas nos locais própios)


(acho genial a boca do "E se deus tivesse um filho também o mandava matar? E o outro diz o futuro dirá xD"

(o atraso deve-se À falta de meios tecnicos)