#39 às terças

por TR em terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Em tempo de Natal, este poema muito bonito de Regina Guimarães, bem evocativo do período (ou da noite).

Para fazer uma canção de Natal
É preciso açúcar e pau de canela,
Leite, aletria, pão seco e uvas passas
E misturar tudo bem à luz da vela.

Uns flocos de neve para o refrão
Um grande pinheiro a brilhar no meio
Uma galinha a pôr ovos dourados
Farofa na voz para o recheio.

Casca de limão para o nariz
E vinho do porto para a garganta
Música dos copos e dos talheres
O silêncio de uma toalha branca.

Regina Guimarães
Poema do mês na biblio. da FLUP.