sempre (ou ainda) ela

por Francisco em terça-feira, 3 de novembro de 2009

"- Tenho uma simpatia pela noite - declarou Owen. - As coisas do mundo deixam de ser abstractas. Todos os estratos e distinções do dia desaparecem na escuridão. A noite é contínua.
- Não importa mentirmos ou dizermos a verdade - acrescentou Kath.
- Espantoso, é exactamente isso".

Don Delillo, Os Nomes