Paulinho, o desorientado

por D. em sábado, 26 de setembro de 2009

Em véspera de eleições e depois de pela última vez os telejornais terem lançado um olhar pelas campanhas, não pude deixar de notar que Paulo Portas anda perdido pelos caminhos da ideologia. Cedo se percebe que o CDS é um partido que luta pela credibilidade que perde com um líder também ele pouco credível nas palavras. Mas como se isso não bastasse, Portas, o líder, aproveitou a campanha para dizer mal de um partido do qual tem apenas 0.000001% de probabilidades de vir a conquistar votos: o Bloco de esquerda. O mais estranho é que o fez criticando a esquerda por criar um bicho papão da direita, quando ele e os seus se limitaram a criar um bicho papão do Bloco de esquerda, pronto a matar crianças, disseminar a homossexualidade, nacionalizar até os sapatos das gentes, deixar todos os criminosos impunes e trazer mais e mais imigrantes que além de nos causarem a nós o desemprego ainda vêm dedicar-se à criminalidade violenta, porque isso é coisa que português não faz.

Claro que o auge de toda essa campanha anti BE foi atingida com Portas afirmando que ele gosta muito de estar entre as peixeiras, enquanto que Louçã não o faz. Acrescentou ainda no seu tom de ironia confiante, que apesar de ele muito visitar as peixeiras, é a ele que Louçã chama racista. Ora, tendo bastante a noção de que o CDS não estava a disputar nada com o BE, porque os dois partidos têm públicos muito diferentes, confesso que não encontro uma razão lógica para Portas e o os seus amigos terem gasto o seu tempo a atacar o outro extremo. Ainda por cima, ao invés de atacarem Louçã e o Bloco com argumentos viáveis, preferiram apenas ir lançando ideias soltas e erradas sobre o programa eleitoral do BE exagerando vários aspectos, falando de coisas que lá não estão escritas e trazendo ainda para cima da mesa a Albânia comunista, enquanto modelo de país governado por um partido como o BE. Claro que nada bate Portas a chamar Salazar a Louçã perante uma plateia de idosos (e talvez aqui ele tenha conseguido que o BE ganhasse mais uns votos, pois há muito idoso que não resiste a um Salazar).

Da soma de todas estas ideias sem dúvida que se pode concluir que o problema de Portas com o BE é um problema de irmãos mais velhos. Pena que quem dirige a campanha não tinha dito ao Paulinho que passou estes meses a apontar para o alvo errado.

5 comentários

É normal que o PP e o seu CDS aponte as baterias aos seus anticorpos´, porque atacando em demasia o psd não lhe convém. Ao contrário do BE, o CDS é um partido que quer o poder e sabe que o apenas conseguirá com uma coligação e isso será mais provável com o PSD que com o PS.
O CDS, tal como o BE, são partidos mais definidos do ponto de vista ideológico e, por isso, não são partidos de centro, pelo que só ganham votos ao centro quando o partido que está no poder (PS ou PSD) é da sua "área". Ou seja, enquanto que ao BE dá-lhe jeito atacar o PS, pois está a roubar-lhe votos e, cmo teima em querer ser a malta do contra, sem responsab. governativas, tirar ao PS a hipótese de ganhar não lhe mete confusão, já o CDS ao atacar o PSD não está a garantir grandes votos de descontentes com o PSD (pois ele não é governo) mas, por outro lado, pode estar a prejudicar a hipótese do PSD ser poder e, em consequência, o próprio CDS não conseguir chegar ao poder.
Daí que seja lógico afirmar ainda mais a ideologia do CDS, de modo a que efectivamente todos os que se identifiquem com a mesma votem neles. E isso faz-se da melhor maneira apontando baterias ao seu ódiozinho de estimação, que é o BE.

mas eu diria muito mais Chiquinho o desorientado do que Paulinho. Esta campanha correu mal sobretudo ao BE, a começar pelo a mostra do ridículo que são 90% das propostas do BE para o país, feita pelo Socas(das poucas coisas que acho em que ele fez um favor ao país). Tenho um feeling que o BE vai levar um balde de água fria nestas eleições. Mas por outro lado também há muito mais malta jovem a votar, que idolatra o BE, o que pode frustrar as minhas espectativas.

O que é mau nesta minha previsão é que se o BE não sobe, o PS não desce, e tenho de levar com o Socas mais 4 anos e de pinóquios já ando eu farto.

by João Fachana on 26 de setembro de 2009 às 17:41. #

Pobre Paulinho das feiras ...

by Zenhas Mesquita on 26 de setembro de 2009 às 19:18. #

boa análise, Fachana.

olha, agora votava em ti e tudo.

by Manuel Pinto de Rezende on 26 de setembro de 2009 às 19:45. #

ou seja, a única hipótese do CDS é continuar a usar o paulinho com as suas desorientações. parece-me justo para um partido como o CDS.

by Daniela Ramalho on 26 de setembro de 2009 às 22:18. #

Odeio ter razão.... Damn it

by João Fachana on 27 de setembro de 2009 às 21:49. #