O homem que perguntou porquê.

por Guilherme Silva em segunda-feira, 21 de setembro de 2009

O homem que perguntou porquê, não admirava as armas ou a guerra, porque sabia porquê.
O homem que perguntou porquê, não preferia o dia à noite, e sabia porquê.
O homem que perguntou porquê, desenhava bem com as duas mãos. Não gostava de as distinguir, e estava certo que sabia porquê.
O homem que perguntou porquê, sentia-se sempre sereno e em paz, mas não sabia porquê.
O homem que perguntou porquê, morreu cedo, mas esclarecido.


Assim, como quem não quer a coisa, e sem saber porquê, trouxe-vos hoje a história do homem que perguntou porquê. Quando me perguntarem como a conheço, vou responder que a ouvi em miúdo, numa noite fria em casa dos meus avós, e que eles, como eu, a ouviram em gaiatos, em casa dos seus antepassados. Quando me perguntarem o seu significado, responderei que não sei mesmo, mas que decerto é algo bonito, inteligente e sensato. Quando me perguntarem porquê, responderei que não sei de todo, pois nunca tive a oportunidade de conhecer o homem que perguntou porquê.

Porquê?

8 comentários

Este comentário foi removido pelo autor.

by Guilherme Silva on 21 de setembro de 2009 às 01:39. #

Quando me perguntarem se consumo drogas, perguntarei se cheirar cola conta.

by Guilherme Silva on 21 de setembro de 2009 às 01:40. #

LOLFAG

by Manuel Pinto de Rezende on 21 de setembro de 2009 às 15:45. #

Este comentário foi removido pelo autor.

by Street Fighting Man on 21 de setembro de 2009 às 16:25. #

Malta bonita peço desculpa pela publicidade mas aqui vai:

O quê: Ignition 09!

Quando e Onde: 26 de Setembro; Parque da Cidade de Penafiel;

Cabecilhas: The Ghost Of A Thousand, Linda Martini, Draft, Stepback, Cintura

Marketing: Os primeiros: alta promessa do novo punk/hardcore britânico; bom som, bom espectáculo, melódicos orelhudos, rasganços á rock n roll velha guarda; boas malhas, agressividade q.b.; novos gallows, 'so they say'. Os segundos: dispensam apresentações em solos lusos; a menina dos olhos do público alternativo tuga, das letras à ao noise progressivo. Os terceiros: promessa da rockalhada francesa, desmentindo o filme 'Os Sonhadores' quando diz que França não produz grandes bandas rock. Quartos e quintos: a prata da casa em alta, nos respectivos campeonatos: hardcore e novo-pop respectivamente; quem acha que em casa de ferreiro, espeto de pau, está na hora de ouvir e desenganar-se.

A História: Ignition Penafiel surfa desde 2006 em terrenos alternativos e pouco previsíveis. Um pouco disto, um pouco daquilo: cunho da Cosmonaut Productions e Indústria Rock, com o apoio de primeira água da Câmara Municipal de Penafiel. A aposta é (cega) nas bandas que estão prestes a dar à chave e arrancar o travão. Até agora 0 despistes: o que não é comum nas autoestradas (musicais) portuguesas, muito menos para um festival de baixo orçamento como este, que desde o início abdica do 'fortuito' rótulo de 'oh mas outro festival'.

Como ajudar o Ignition: Indo lá. 3€ de entrada. Paga-se bem mais por um concerto de qualquer um dos cabeças-de-cartaz.

Sites: http://www.myspace.com/ignition.penafiel; http://www.ignitionpenafiel.com/

Repto: Bota?

by Street Fighting Man on 21 de setembro de 2009 às 16:26. #

e homem que perguntou porquê anos mais tarde criou um programa na rádio comercial chamado "o livro dos porquês".

by Daniela Ramalho on 21 de setembro de 2009 às 19:51. #

Magoaste-me Manuel.

by Guilherme Silva on 21 de setembro de 2009 às 21:20. #

LOLFAG - 2ªparte

by Manuel Pinto de Rezende on 21 de setembro de 2009 às 23:41. #