Fora de horas 2

por Guilherme Silva em quarta-feira, 25 de março de 2009

A jornalista questiona-os sobre a sua relação no plateau.
Ela ri e cora. Ele sorri, e descontraidamente estende-se aos cigarros que repousam em cima da mesa, ao lado dos cocktails. Ambos concordam que é boa, mas podia ser melhor. Riem.
O fotógrafo pede que ele se chegue mais para a direita. “Por causa da luz”, diz. Ele atende, mas não sem antes soltar um esgar. Ela bate-lhe na perna. Ele sorri. Ela sorri.
A jornalista pergunta como ambos conseguiram os papeis principais do filme.
Ela explica que depois de muito esforço, três audições em duas cidades diferentes e ainda mais telefonemas, conseguiu finalmente agarrar o papel. “A mim pagaram-me”, diz ele. Ela sorri enquanto trinca a palhinha do seu cocktail; ele prepara-se para acender o cigarro.
O fotógrafo dispara.

2 comentários

melhor que a miúda nua com o callipo.

muito melhor.

by Manuel on 25 de março de 2009 às 22:15. #

Mas essa também não era feia...

by Guilherme Silva on 25 de março de 2009 às 22:32. #