De nihilo nihil

por Milady of Winter em terça-feira, 7 de outubro de 2008

O mistério da morte


O que é a morte? É apenas o fim inevitável de todas as criaturas existentes neste planeta? Uma passagem para uma nova forma de existência revestida de imaterialidade, se é que assim se poderá adjectivar, e de espiritualidade na verdadeira acepção do termo? Se sim, encontraremos um espaço de descanso e plenitude ou seremos penitenciados com o chamado "juízo final"? Talvez a morte seja mesmo o términus da linha da vida, por mais árdua que seja a penosa tarefa da aceitação de tal facto, como testemunham estas confusas indagações. Existe uma missão para cada um na breve passagem pela Terra? Para esta questão não encontro resposta...as questões aqui colocadas são perguntas retóricas cuja resposta é o silêncio sepulcral, lúgubre e derradeiro das jazidas humanas... Mas se a morte a todos surpreende com seu punhal devastador e implacável, para quê perder tempo (esse que a cada momento se esgota e se torna diminuto, uma tétrica contagem decrescente para o abismo do desconhecido) com tais pensamentos, em vez de abraçar ternamente a VIDA?