alea jacta est

por Ary em segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Carlos V, que aliás só conseguiu a sua eleição como imperador germânico graças a Jacob Frugger, grande banqueiro de Frankfurt e dos primeiros "investidores" à escala planetária, foi um grande europeísta, daqueles que acreditam numa Europa unida na diversidade, numa Europa de nacionalidades e de línguas. Claro que é mais fácil acreditar nisto quando se domina meio continente, mas não deixa de demonstrar uma certa flexibilidade intelectual uma frase como esta: "Falo francês aos homens, italiano às mulheres, espanhol a Deus e alemão ao meu cavalo".

2 comentários

Ou seja, aquilo que nos vemos actualemente de grandes grupos Economicos a financiarem os politicos ja vem de longe.
(porque raio é que fala alemao para o cavalo?)

by Duarte Canotilho on 6 de outubro de 2008 às 11:15. #

Já em Roma tinhas fenómenos desses, Canotilho.
(Provavelmente para lhe dar ordens.)

by Sociedade de Debates on 6 de outubro de 2008 às 18:15. #